Sobre o nascer e o pôr do sol de cada dia



Olha, eu não sei você, mas eu tenho verdadeiro fascínio em observar o céu, em especial, quando o dia chega ao fim e o sol começa a se pôr. Confesso que não foi sempre assim, é um hábito que tenho cultivado do ano passado para cá. Aprendi a valorizar mais alguns pequenos momentos de contemplação da natureza, que começaram a tornar-se mais uma forma de me relacionar com Deus. E recentemente, comecei uma etapa nova em minha vida ao ir morar sozinha, e para minha grata surpresa, a janela do meu novo quarto me fornece uma vista maravilhosa do céu, bem na direção em que ele se põe.


Vê-lo nascer é mais raro, mas algumas semanas atrás, tive essa oportunidade e comecei a refletir o quanto nós, seres humanos, criamos um calendário cíclico, repleto de inícios e fins. São horas, dias, semanas, meses, anos que se iniciam e se findam. Fragmentamos o tempo de forma circular, cada passagem dele marca uma chance de recomeçar e terminar. Mas na maior parte dele nos esquecemos disso, e apenas tocamos a vida anestesiados demais para nos reinventar, mudar nossas rotinas, nos desapegarmos daquilo de que não precisamos mais, travando uma batalha eterna contra o tempo. Esperamos o fim do dia para descansar, esperamos o final de semana para sair, esperamos as férias para corrermos atrás de algum projeto, esperamos o fim do ano para nos auto-avaliarmos e traçar novas metas. Esperamos o fim da faculdade para começar nossas vidas “de verdade”, esperamos mudar de casa para nos sentirmos confortáveis, esperamos mudar de emprego para nos sentirmos realizados...


"Nunca é tarde demais, ou cedo demais, para ser quem você quer ser. Não há limite de tempo. Comece quando quiser. Mude ou continue sendo a mesma pessoa. Não há regras para isso. Você pode tirar o máximo proveito ou o mínimo. Espero que tire o máximo. Espero que veja coisas surpreendentes. Espero que sinta coisas que nunca sentiu antes. Espero que conheça pessoas com um ponto de vista diferente. Espero que tenha uma vida da qual se orgulhe. E se não se orgulhar dela, espero que encontre forças para começar tudo de novo.’’ (Scott Fitzgerald)


Estamos sempre à espera do fim de algo que possa nos mobilizar a sairmos de nossa zona de conforto, quando todo o tempo o tempo nos presenteia com recomeços. E se perdemos a chance, todos os dias o sol nasce novamente anunciando mais uma oportunidade para fazermos diferente. De novo, e de novo. Como cantava o Palavra Antiga:


“Vai raiar o sol

Vai raiar outra vez

Irá aquecer corações

A luz trará um novo alvorecer

Sobre nós”


Que tenhamos a coragem que necessitamos para recomeçar sempre que preciso, sempre que possível (que é sempre).

Posts Em Destaque
Posts em breve
Fique ligado...
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Instagram ícone social
  • YouTube ícone social
CONTATOS

(61) 99108-7755 

@afethos.psicologia

afethospsicologia@gmail.com 

ENDEREÇO

QSF 16, casa 316 - Taguatinga Sul.

Próximo ao Hospital Santa Marta

  • Branco Facebook Ícone
  • Instagram - White Circle
  • LinkedIn - Círculo Branco

Coordenadora e Responsável Técnica: Dra. Luciana Santos CRP 01/10772

2020 ©  AfEthos - Centro de Formação em Psicologia - Todos os direitos reservados